English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

23.7.22

Cientistas apontam hábitos para evitar AVC.

Crédito: https://www.metropoles.com/

Pesquisa nos EUA apontou práticas diárias que reduzem os riscos de AVC até mesmo em pessoas com predisposição genética para o problema

Eline Sandes
VSRao/https://pixabay.com

Uma pesquisa publicada na revista Journal of the American Heart Association, no último dia 20 de julho, traz os 7 melhores hábitos para evitar acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Os AVCs são o segundo problema de saúde que mais causa mortes no Brasil: são cerca de 100 mil por ano.

Um AVC ocorre quando há problemas no fluxo de circulação sanguínea do cérebro. Pode ocorrer uma obstrução dos vasos sanguíneos, chamado de AVC isquêmico, ou a ruptura do vaso, conhecido como AVC hemorrágico.

A pesquisa sobre os melhores hábitos para evitar um AVC acompanhou 11.568 adultos com idades entre 45 e 64 anos por cerca de 28 anos. Cruzando as informações de saúde, foi possível identificar 7 comportamentos que derrubam as chances deste tipo de problema em até 43%. “Nosso estudo confirma que mudar fatores de risco relacionados ao estilo de vida, como controlar a pressão sanguínea, pode superar o fator genético de ter AVC”, disse a professora Myriam Fornage, principal autora do artigo, ao Daily Mail.

Veja quais são os hábitos recomendados para evitar um derrame cerebral:

1. Seguir uma dieta balanceada.

As vantagens de ter uma dieta saudável são inúmeras, evitando doenças e nutrindo o organismo com vitaminas, minerais e proteínas. Além disso, alimentar-se bem garante energia, imunidade alta, diminuição da fadiga e melhor concentração.

2. Praticar exercícios regularmente.

A prática regular de exercícios físicos reduz os riscos de AVC e atua na prevenção de outros problemas de saúde, como diabetes e ansiedade. Essas atividades podem ser variadas, incluindo aeróbicas, esportes coletivos ou musculação.

3. Não fumar.

Os fumantes têm risco duas vezes maior de desenvolver um quadro de AVC em comparação com pessoas que não fumaram ao longo da vida. Estima-se que aproximadamente 20% dos casos de AVC estão relacionados ao tabagismo.

4. Manter o peso adequado.

O excesso de peso está relacionado a doenças como a diabetes e a hipertensão, que são fatores de risco para AVC. Manter o peso e o índice de massa corporal adequados são essenciais para evitar o problema.

5. Controlar a pressão arterial.

A hipertensão ataca os vasos sanguíneos e pode comprometer o funcionamento de vários órgãos, como coração, cérebro e rins. Como essa condição não apresenta sinais, é importante estar atento e realizar exames com regularidade.

6. Monitorar o colesterol.

O controle do colesterol é quase totalmente resultado da alimentação e da prática de exercícios físicos. Por isso, é importante evitar alimentos ricos em LDL, conhecidos como colesterol ruim – em excesso, ele promove o acúmulo de placas de gordura nas artérias e dificulta o fluxo sanguíneo, o que ocasiona o AVC.

7. Reduzir os níveis de açúcar no sangue.

A hiperglicemia pode acontecer quando a quantidade de insulina no organismo é insuficiente, ou ser consequência de problemas como sedentarismo, obesidade e alimentação rica em doces e carboidratos. Por isso, monitorar os níveis de açúcar no sangue é essencial na prevenção do AVC e de doenças.

1

Pesquise por assunto

Postagens mais visitadas do mês.

As postagens mais visitadas do site.