23 de mai. de 2021

LUTA E RESISTÊNCIA: A IMPORTÂNCIA DAS MULHERES NA GUERRA DO VIETNÃ.

Durante décadas, milhares de jovens combatentes lutaram contra franceses e norte-americanos pela libertação de seu país.

Fonte GIOVANNA GOMES, SOB SUPERVISÃO DE PAMELA MALVA 

Guerrilheiras vietnamitas
Guerrilheiras vietnamitas - Wikimedia Commons

A Guerra do Vietnã foi um intenso conflito que durou entre os anos de 1955 e 1975 e do qual participaram milhares de vietnamitas. Estes, após um longo período de resistência, conseguiram vencer os Estados Unidos e reunificar o país, que fora dividido anos antes.

A história de luta dessas pessoas é conhecida por muitos. Mas grande parte do público desconhece que não foram apenas homens que lutaram nos combates. A verdade é que, segundo a Revista Galileu, houve uma marcante presença feminina no conflito, sendo que milhões de mulheres atuaram direta ou indiretamente durante a guerra.


Soldados vietnamitas / Crédito: Wikimedia Commons

 

Mulheres na luta armada

A atuação feminina nas guerrilhas vietnamitas teve início muito antes da guerra com os EUA. Desde que fora fundado o Partido Comunista do Vietnã, no ano de 1930, inúmeras mulheres se voltaram para a causa, organizando-se em associações e participando de diversos atos de resistência. Como, na época, o país estava sob domínio francês, muitas delas acabaram sendo presas e mortas.

Essas mulheres revolucionárias criaram, em 1946, a União das Mulheres do Vietnã para que pudessem lutar contra o colonizador. Conforme o site História do Mundo, o conflito terminou com o país dividido em duas partes, o Vietnã do Sul e o do Norte.

Fotografia do fim da batalha de Dien Bien Phu, episódio que culminou na libertação do Vietnã do Norte do domínio francês / Crédito: Wikimedia Commons

 

Presença feminina no Vietnã do Sul

Segundo a Revista Galileu, uma única província da parte sul do país chegou a ter um grupo que reunia 7.365 combatentes, que desempenharam papéis importantíssimos em um total de 680 batalhas. No decorrer desses episódios, as mulheres ainda foram capazes de destruir 13 postos inimigos e 16 quilômetros de linhas telefônicas.

No ano de 1965, a Guerra do Vietnã já contava com quase 20 milhões de mulheres atuando em diversos combates. Elas compunham cerca de 40% das tropas, sendo que havia mais de 50 esquadrões femininos em regiões rurais.

Houve ainda aquelas que não lutaram ativamente, mas exerceram a importante função de cuidar dos feridos, além de fornecerem alimentos aos combatentes. Muitas ainda ajudaram atuando no serviço de inteligência do país.

Combatentes da Guerra do Vietnã / Crédito: Wikimedia Commons

 

Mulheres no Vietnã do Norte

Já no Vietnã do Norte, havia o movimento das “Três Responsabilidades”, criado pela União das Mulheres Vietnamitas que tinha como objetivo transformar o Norte em uma base de suporte para o Sul. Após bombardeios, mais de 60 mil mulheres trabalharam na reconstrução de estradas e outras obras fundamentais. Outras ainda desempenharam a função de motoristas de caminhão.

Terminado o conflito, em 1975, a União das Mulheres Vietnamitas recebeu a Medalha Ho Chi Minh e 181 mulheres receberam o título de heroínas. Além disso, mais de três milhões receberam o prêmio “Três Responsabilidades" pelos serviços prestados.

Voltar



0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe de sua opinião!

Pesquise por assunto

Postagens mais visitadas do mês.

As postagens mais visitadas do site.