14 de fev. de 2019

Ayurveda - Parte 2



Vega ConhecimentosA massagem ayurvédica - Além de se utilizar de alimentação adequada, fitoterapia, yoga e outras técnicas, a massagem é uma das principais técnicas utilizada pelos médicos e terapeutas ayurvédicos, por ser de baixo custo e fácil aplicação. Surgida na cultura dos Vedas (antiga etnia indiana), não é apenas uma das mais antigas e sim uma das mais completas técnicas naturais para restabelecer o equilíbrio físico e psíquico. Trata-se de uma massagem profundamente relaxante, atuando no campo físico e energético, ...
tendo a função de purificação e manutenção da saúde corporal. Tem como objetivo restaurar o bem-estar físico, mental, energético e emocional. A massagem ayurvédica age nos sistemas: linfático (desintoxicando o organismo), circulatório (aumentando a produção de glóbulos brancos e a nutrição e oxigenação celular) e energético (reequilibrando o chakra e atuando nos sete corpos - desfazendo bloqueios emocionais). Dessa forma contribuindo na cura das principais doenças. É importante ressaltar que, para uma massagem ser ayurvédica, deve levar em consideração os doshas do paciente, seus desequilíbrios e suas características. É uma prática individualizada, específica para cada tipo de pessoa. Não existe apenas uma técnica de massagem na Ayurveda, mas sim diversas delas, que são feitas com óleos medicados, de acordo com o dosha do indivíduo.
 
Alegadamente fortalece o sistema imunológico aumentando a quantidade de glóbulos brancos e desentoxica o organismo, mas não existem evidências. É indicada como um dos tratamentos para quase todas as doenças, principalmente: dependência química, alergias, estresse, estafa, fadiga, depressão, fibromialgia, bloqueios emocionais, problemas musculares e de coluna, lembrando que na Ayurveda não se trata a enfermidade, mas sim o indivíduo. Deve ser ministrada com cuidado em gestantes.
Reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde) a massagem ayurvédica é utilizada por quase toda população da Índia e está sendo amplamente divulgada no mundo.
Benefícios proporcionados pelo tratamento com a massagem ayurvédica: Rejuvenescimento (melhora na pele), realinhamento das estruturas óssea e muscular, aumento da auto-consciência, fortalecimento do sistema imunológico, aceleração da circulação linfática e conseqüente desintoxicação do organismo; eliminação de bloqueios, prevenção de doenças, aumento de flexibilidade, reequilíbrio dos chakras, atuação nos sete corpos sutis, maior mobilidade das articulações e possibilita uma vida mais harmoniosa e feliz.


Acupuntura Ayurvédica

ayrveda_acupuntura_1


Historicamente, a marmaterapia e a acupuntura tradiconal chinesa compartilham do mesmo útero fecundo de conhecimento, nascendo como gêmeos - em essência, que tomaram caminhos distintos em seu crescimento e desenvolvimento. Por isso, a existência de uma grande conexão entre estas técnicas. Ambas surgiram na mesma época mas foram desenvolvidas de maneiras diferentes pelos estudiosos – principalmente budistas que as carregaram entra a China, a Índia, o Ceilão e a Indonésia.
Os dois sistemas [ ayurvédico e chinês] possuem afinidade de linguagem, abordagem e metodologia, com ênfase na força vital [prana para os ayurvédicos e Qi para os chineses] e nas qualidades da natureza. Na medicina chinesa, isto torna forma no Yin e Yang e nos cinco elementos da terra, água, fogo, madeira e metal. Na Ayurveda, os elementos são representados pelos doshas (Vata, Pitta e Kapha) e nos cinco elementos éter, ar, fogo, água e terra. 
ayrveda_acupuntura_2


Para quem estuda as medicinas orientais e aprendeu a pensar com a linguagem Ayurvédica, por exemplo, fica muito confuso quando começa a estudar o modelo da MTC (Medicina Tradicional Chinesa) e vice-versa, mas quando o conhecimento se integra pode-se perceber que na realidade os dois sistemas são idênticos, apenas usam nomes diferentes. Observe estes dois esquemas de estudo dos 5 elementos, base para o desenvolvimentos de tratamentos de ambas as tradições:
A acupuntura ayurvédica é tradicionalmente citada com o nome de BhedanKarma e está contido nos métodos tradicionais de tratamento nos pontos de pressão chamados marmas, conhecimento este que pode ser encontrado no Suchi Veda escrito a 3.000 anos atrás e no Kalari Shastra, escrituras importantes para o estudo de marmas. O termo utilizado pelo Charaka, uma das principais fontes sobre a Ayurveda, utiliza o termo ?agulhar” não apenas em tratamentos cirúrgicos mas também o descreve em tratamento de outros desequilíbrios. Na época em que estes textos foram escritos, as agulhas para a prática do BhedanKarma eram feitas de cobre, ouro, ossos e bambu, diferente das utilizadas hoje em dia.
A acupuntura ayurvédica atual não é conhecida e tão pouco desenvolvida como a Chinesa, este conhecimento está sendo aprimorado por médicos e terapeutas indianos e orientais que possuem conhecimento tanto na área da MTC quanto na Ayurveda. É importante lembrar que a ayurveda não considera o conhecimento como algo estático e a maneira de observar o mundo e suas relações com os olhos da Ciência da Vida – tradução literal de Ayur-Veda, é essencial para a constante evolução da ciência. Acredito muito nas possibilidades terapêuticas da acupuntura com visão ayurvédica, principalmente para potencializar respostas durante um tratamento ayurvédico com massagens, ervas, alimentação e prática de Yoga e Meditação, pois assim como na visão chinesa, o tratamento deve ser único e respeitar as características individuais de cada doença/desequilíbrio e são estas características que verdadeiramente contextualizam a acupuntura, sem ?receita de bolo”como acontece na acupuntura médica.


As frutas na alimentação ayurvédica

ayrveda_frutas


PROPRIEDADES GERAIS: As frutas, em geral, são doces, ácidas e raramente com um sabor adstringente. Normalmente tem uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce, por isso, é mais comum reduzirem Vata e Pitta e aumentarem Kapha - esse aumentar kapha não é o mesmo aumentar kapha que um queijo em dia frio e chuvoso, por serem alimentos mais sutis (leves) esta ação pode ser considerada moderada. As frutas ajudam a equilibrar os três humores, se não forem consumidas em excesso e misturadas com outros alimentos, tendo em vista que reduzem ou enfraquecem o agni (fogo digestivo), provocando assim a produção de toxinas (ama).
As frutas secas são melhores para Kapha, e agravam Vata pois aumentam os gases e ressecam os intestinos. Os sucos de fruta são tendem a agravar Kapha pois tem qualidade fria e apagam o agni, principalmente quando consumidos durante as refeições e misturados com outros alimentos. As frutas cozidas são melhores para Vata e Kapha e podem ser consumidas com especiarias como a canela, gengibre e cardamomo. 

COMBINAÇÕES

As frutas não combinam-se bem com muitos alimentos por causa da sua natureza doce. A maioria das frutas não deve ser consumida durante as refeições.
Algumas exceções como a combinação com cereais integrais - arroz e trigo, sendo que não devem ser combinados legumes.

MONODIETAS

As frutas são uma excelente ferramenta de desintoxicação quando consumidas de acordo com o dosha, associadas a especiarias e como único alimento durante um curto período de tempo (1-2 dias).

AMEIXAS

As ameixas têm um sabor doce e ácido, dependendo do tipo, as européias são mais doces e as chinesas combinam o sabor doce e ácido. Sua energia é geralmente fria e o seu efeito pós-digestivo é doce. As ameixas ácidas em excesso podem agravar Pitta.
Elas são refrigerantes, alterantes, laxativas e aliviam a sede. São também boas para a febre e tosse seca. A ameixa Umeboshi ou ameixa preta chinesa é bastante ácida e de natureza levemente quente.

BANANAS

As bananas são pesadas e doces. Adstringentes quando ainda não estão bem maduras. Têm uma energia fria e um efeito pós-digestivo ácido. Diminuem Vata e aumentam muito Kapha. Diminuem Pitta em excesso ou em condições Pitta agudas como as úlceras, podem ser agravantes, pelo seu especial efeito pós digestivo ácido. As bananas são nutritivas e tônicas, mas difíceis de digerir, por isso quando optada por uma pessoa de biótipo vata, deve ser consumida cozida e/ou com especiarias quentes. Devemos evitar consumir bananas com outros alimentos e dar preferência a elas em horários Pitta.
Tende a tornar as fezes mais densas, indicada em casos de diarréia.

PAPAIA

Papaia é doce, levemente picante, com uma energia ligeiramente quente e efeito pós-digestivo quente. Diminui Vata e aumenta levemente Pitta e Kapha. A papaia contém enzimas naturais que ajudam a digerir os alimentos e pode complementar o trabalho do agni.É uma das frutas mais fortificantes, fácil de digerir e combinar com outros alimentos. A papaia é emoliente, estimulante, digestiva e laxativa. É boa para o pâncreas, ajudando a regular o metabolismo do açúcar. Estimula Apana (subdosha vata que se move para baixo), por isso, contra indicada durante a gravidez pois possui propriedades abortivas.
O suco leitoso do fruto verde contém uma grande quantidade de enzimas e tem uma ação anti-parasítica.

PÊRAS

Tem sabor e efeito pós-digestivo doce e energia fria. Diminuem Pitta.
Aumentam kapha moderadamente e vata levemente. Elas são mais doces e menos adstringentes que as maçãs, algumas variedades mais do que outras. As peras são emolientes, nutritivas, laxativas, tônicas, febrífugas e anti-tússicas.
Ajudam a liquidificar Kapha; fortificam os pulmões (Avalambaka Kapha) e são boas para a tosse seca, sobretudo o sumo ou xarope de pêra, podendo ser utilizadas para fazer xaropes para tosse. Elas são boas para ajudar a recuperar da convalescência de doenças pulmonares, especialmente com cardamomo, cravo, gengibre e canela. As peras são também boas para a febre, hiperacidez e outras condições Pitta.

PÊSSEGOS

Os pêssegos são doces e ácidos, geralmente com uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce. Diminuem Vata e aumentam Kapha. Moderadamente, são bons para Pitta, pois podem agravar erupções cutâneas, de natureza Pitta. A substância agravante parece residir em grande parte na pele da fruta, assim, melhor descascá-lo se você for Pitta. Os pêssegos são emolientes, refrescantes e laxativos, são bons para a febre e para a tosse.

NECTARINA

A Nectarina é uma variedade de pêssego sem a pele aveludada, menos irritante e mais segura para os tipos Pitta ou para quem tenha reações alérgicas à pele dos pêssegos.

ROMÃ

O romã é doce, adstringente e ácida, com uma energia fria e um efeito pós digestivo doce. Geralmente, equilibra os três Doshas, sobretudo as variedades doces, mas é melhor para Pitta elevado. Em excesso pode aumentar Vata devido a sua qualidade adstringente. Ajuda a formar o sangue, estimulando o subdosha rakta-pitta. Excelente em caso de febres intermitentes, e para diarréias.

UVAS

As uvas são doces e ácidas, dependendo do tipo, geralmente com uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce. Reduzem Vata e Pitta e aumentam Kapha. São refrescantes, aliviam a sede, são nutritivas, emolientes, diuréticas, hemostáticas e laxativas. Elas são boas para a anemia, hemorragia, doenças do coração e indicadas como monodieta em casos de cistites de repetição (micção difícil, ardente e dolorosa) para bronquite crônica e para a gota. A uva, pode ser adicionadas a fórmulas de plantas para aumentar a ação tônica, sobretudo do sangue e como adoçante para harmonizar o estômago.

CEREJAS

As cerejas são doces e ácidas, geralmente com uma energia levemente quente e efeito pós-digestivo doce. Diminuem Vata e aumentam Kapha, e em excesso, podem aumentar Pitta.
As cerejas limpam o sangue, são tônicas para o coração e ajudam a construir o sangue, assim como o plasma. O seu sumo tem fortes propriedades desintoxicastes.

CAQUI

O caqui é doce e adstringente, com uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce. Diminui Vata e Pitta. Aumenta kapha pois tem atributo  pesado e função nutritiva. Verde é bom para diarréia e hemorragias intestinais. Maduro é bom para a tosse seca. Não totalmente maduro é mais adstringente e melhor para Kapha.

FIGOSO

Os figos são doces e adstringentes, energia fria e um efeito pós digestivo doce. Diminuem Vata e Pitta, e aumentam Kapha. Figos secos em excesso aumentam Vata.

MAÇÃS

As maçãs são doces, adstringentes e por vezes com um sabor ácido, têm uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce. Diminuem Pitta e Kapha (moderadamente) e em excesso aumentam Vata. Cozidas com especiarias (canela) são boas para todos os doshas, sendo excelente escolha para uma monodieta.

MANGA

A manga é doce, ácida, com uma energia ligeiramente quente e um efeito pós digestivo doce. É indicada para Vata e Kapha devendo ser consumida com moderação por Pitta. A manga é emoliente, diurética, adstringente e refrescante. É boa para a digestão fraca ou nervosa. Dá vitalidade e é uma das frutas mais revigorantes. A pele da manga é um bom adstringente para a diarréia, disenteria e hemorróidas. Verdes, são base para os chutneys ayurvédicos.

MELÕES

Os melões são doces, com uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce. Diminuem geralmente Pitta, mas aumentam Kapha e Vata. São refrescantes e diuréticos.

MELANCIA

De energia fria é indicada para Pitta mas pode ser consumida por kapha se isolada de outros alimentos e por vata quando adicionado gotas de limão.

LARANJAS

As laranjas são doces e ácidas, com uma energia fria e um efeito pós-digestivo doce. Diminuem Vata e aumentam Kapha. Embora elas normalmente reduzam Pitta, em excesso ou em condições agudas, elas tendem a aumentar Pitta. As laranjas são estimulantes, expectorantes e refrescantes.

PARTE 3

 
 
Compartilhe com seus amigos, imprima, copie o link, envie por e-mail.

ACESSE NOSSAS INDEXADAS

PESQUISE POR ASSUNTO

AS PREFERIDAS DO MÊS

SEJA MAIS UM(A) SEGUIDOR(A)