2 de mai. de 2020

O MUNDO APÓS COVID-19

CLIC NO PLAYER PARA OUVIR.mundo-vega-comhecimentos
O mundo depois da pandemia nunca mais será o mesmo como antes do Covid-19..


Muitos norte-americanos [e cidadãos do mundo] estão trancados em suas casas [e os milionários trancados em seus confortáveis bunkers] há mais de um mês e aguardam ansiosamente o dia em que as coisas possam “voltar ao normal”.

Lamento informar que, como escrevi anteriormente, nunca mais voltaremos ao normal, nunca mais veremos o mundo como ele foi antes da pandemia global. É muito importante entender o que está por vir para que possamos nos preparar para enfrentá-lo. 



Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

A vida após a pandemia pelo Covid-19: um olhar sobre uma nova economia em um “novo mundo” com o fim da sua liberdade
Por Daisy Luther através do blog The Organic Prepper,
Duas razões fundamentais pelas quais o mundo depois da pandemia pelo COVID será tão diferente daquilo à que estávamos habituados serão os problemas com a economia-finanças e a cadeia de suprimentos. Vamos dar uma olhada nesses dois itens e ver para onde estamos indo.
A economia pós-COVID para as empresas
O governo entrou em ação rapidamente, depois que os bloqueios começaram a aprovar um grande número de empréstimos para pequenas empresas. Esses empréstimos deveriam ser distribuídos pela instituição com a qual as pequenas empresas fazem e tem seus serviços bancários. Infelizmente, o resultado seria risível se não fosse tão trágico.
Aqui está um exemplo: o JPMorgan Chase deu a Ruth’s Hospitality Group, Inc um empréstimo perdoável de US$ 20 milhões destinado a pequenas empresas, dividindo-o por localizações, em vez de tratar a empresa como a grande corporação que ela é. Aliás, o banco JPMorgan Chase  ganhou” US$ 100 mil pelo processamento do empréstimo.   Depois que todos com razão perderam suas “bolas de gude” por causa disso, a Ruth’s Hospitality Group, Inc  está devolvendo os 20 milhões.
O banco JPMorgan Chase e a Ruth’s Hospitality Group, Inc não são os únicos culpados. Esta havendo todo tipo de travessuras que significavam que o fundo criado pelo governo ficaria sem dinheiro antes que as pequenas empresas legítimas pudessem sequer concluir seus pedidos de ajuda para sobreviverem. Por exemplo, os  grandes bancos ganharam  dez bilhões de dólares  em taxas  pelo processamento dos empréstimos e  aqui está uma lista de grandes empresas  que brincaram com esse sistema e esgotaram milhões.
Outra rodada de empréstimos para pequenas empresas foi aprovada pelo Congresso dos EUA, mas não estou conseguindo segurar o fôlego de que isso acontecerá da maneira como nos foi dito.
Então, para resumir, muitas das pequenas empresas que precisam do dinheiro para sobreviver ainda não o receberam e talvez  nunca o venham receber, mas os grandes bancos e as grandes empresas estão bem com a ajuda de seus companheiros no Congresso. Não é exagero dizer que quanto mais tempo uma pequena empresa permanecer fechada, pagando suas despesas e mantendo estoque, sem conseguir gerar receita, menor será a probabilidade de reabrir com êxito (ou de todo) uma vez – isso é claro como a luz do dia ensolarado.
E se eles não poderem mais reabrir? Todas as pessoas que costumavam empregar ficarão sem emprego.
A economia pós-COVID para indivíduos
Apesar das aparentemente generosas ofertas governamentais de pagamentos de estímulo e pagamentos de auxílio desemprego acima do normal, sobreviver está começando a ficar muito mais difícil. Antes de tudo, muitas pessoas ainda não receberam seus pagamentos de estímulo. Alguns estados ainda não lançaram seus sites de registro de desemprego pelo COVID-19, por isso temos pessoas desempregadas que ainda não receberam nem um centavo de ajuda.
Não demorará muito para que o dinheiro do estímulo acabe e o desemprego ainda vai aumentar [nas primeiras quatro semanas cerca de 22,4 milhões de norte americanos solicitaram auxílio desemprego], a primeira semana de maio não está nada bonita. Muitas pessoas  não foram capazes de fazer pagamentos de aluguel, financiamento de seus carros e hipotecas em abril , e aqueles que conseguiram hackear os pagamentos do mês passado não poderão pagar aluguel e hipotecas em maio.
Não é apenas ter um teto sobre suas cabeças e para os membros de suas famílias com o que as pessoas estão preocupadas. O uso de bancos de alimentos disparou no último mês. As pessoas que mal conseguiam se sustentar antes estão  em um buraco do qual não conseguem sair . E isso não é por preguiça ou por qualquer outra falta de “virtude” – as pessoas não podem ir trabalhar porque o seu local de trabalho está fechado.
E essa é uma tempestade perfeita. Se as pessoas não tiverem  permissão  para trabalhar e o governo não cumprir suas promessas de ajuda-las, haverá uma resposta – provavelmente na forma de distúrbios civis, saques e ondas de crimes .
Ao mesmo tempo, muitos dos que ficaram sem emprego pela pandemia do COVID-19  estão se recusando a voltar ao trabalho . Por que eles voltariam a receber o salário mínimo quando, com o desemprego e a ajuda dos US$ 600 por semana extras, estão chegando perto dos US$ 3000 por mês? As empresas não podem reabrir sem funcionários.
Infelizmente, quando o desemprego do COVID terminar ( atualmente é bom para um total de 3 a 4 meses ), as pessoas podem não ter seu emprego para voltar, porque, como mencionei acima, quanto mais um negócio estiver fechado, ainda enfrentando despesas fixas, estando aberto ou não, menos provável é que os pequenos negócios sobrevivam.
É muito provável que, mesmo quando estivermos “abertos” novamente, os números de desemprego permanecerão extraordinariamente altos.
Os preços dos produtos estão subindo.
Enquanto isso, o dinheiro que as pessoas conseguem juntar não vai tão longe quanto antes da pandemia global pelo COVID-19.
Muita gente não está indo fazer compras há um mês ou mais. Quando eles voltarem aos mercados, terão uma surpresa incrível. Os preços aumentaram em quase tudo. Nos produtos sem aumento de preço, muitas empresas voltaram à prática enganosa de vender uma embalagem menor pelo mesmo preço de antes. (Descobrimos que isso é verdade tanto na manteiga de amendoim quanto no café, para citar dois exemplos.) Você pagará mais por coisas como carne, ovos, enlatados, massas, pizza congelada e outros alimentos populares usados no confinamento da quarentena.
Além disso, os fabricantes de alimentos estão interrompendo suas promoções – então as coisas não estarão à venda como antes. Obviamente, eles estão fazendo isso para nos “ajudar”, tornando os produtos mais caros, impedindo as pessoas de comprar a mesma quantidade pelo mesmo preço antes da pandemia.
“Mas a dinâmica tática é que estamos em discussões diárias com nossos clientes sobre como ajudá-los a atender às necessidades de seus compradores. E muitos clientes procuram aproveitar as promoções enquanto tentam gerenciar o básico de apenas manter suas prateleiras estocadas”. ( fonte )
Em um determinado mês, no ambiente antes da pandemia, “22% dos alimentos nas prateleiras das lojas eram ofertados com descontos, de acordo com as empresas, e o desconto médio era de 23%”. Segundo a Market Watch , a eliminação dos descontos levará a um aumento de 5% no preço nas vendas. Isso significa, é claro, que ocorrerá um aumento de 5% no valor pago nos produtos pelos consumidores. E isso é apenas para certos itens. Na verdade, os ovos triplicaram de preço  desde o início de março e muitos leitores relataram ter visto o preço de seus itens comumente comprados aumentar em cerca de 25% até o dobro do preço de antes da pandemia pelo COVID-19.
Depois, há os problemas da cadeia de suprimentos.
E essa não é a pior das notícias. Parece que a escassez generalizada de produtos esta ocorrendo em todo o país – a escassez que as lojas têm dificuldade em esconder ao espalhar seus estoques de produtos e preencher lacunas nas prateleiras com itens mais abundantes. Algumas das coisas que estão faltando são produtos originários da China –  veja esta lista .
Outros itens, como produtos de papel, também estão escassos, embora muitas dessas coisas sejam fabricadas nos EUA. Não é apenas por causa dos  chamados “acumuladores”  também, como a mídia quer que acreditemos. Houve escassez de TP em todo o mundo e o principal motivo é o fato de que todos estão em casa a maior parte do tempo.
Anteriormente, grande parte do uso de papel higiênico de uma pessoa estava fora de casa – então todo mundo estava usando aqueles rolos gigantes de suprimentos de limpeza. Agora, a maioria das famílias está usando 40% mais papel higiênico do que antes. Este  artigo interessante detalha por que  não há uma solução rápida e fácil para isso.
Depois, há “escassez de comida”. Curiosamente, esse problema não é necessariamente uma escassez real, mas também um problema de processamento, logística e distribuição dos produtos em função do lockdown generalizado.
As fábricas de processamento de alimentos [especialmente carnes de suínos, gado e seus derivados] em todo o país estão encerrando suas atividades à medida que mais e mais funcionários ficam doentes pela infecção do vírus. Pelo menos  dez grandes fábricas de processamento de carne foram fechadas  devido a contaminação do ambiente e de funcionários pelo coronavírus. Os problemas de distribuição fazem com que os  agricultores despejem milhares de litros de leite fora porque restaurantes, escolas, industrias, estão fechados, não mais plantem vegetais nos campos e  deixem batatas apodrecerem .
Grande parte da comida produzida era destinada a restaurantes, hotéis, escolas, universidades e navios de cruzeiro. Estão sendo desviados para abastecer supermercados e alimentar milhões de pessoas desempregadas que usam os bancos de alimentos  agora (porque ainda não receberam o dinheiro do desemprego, lembra-se?) Infelizmente não é tão fácil quanto deveria ser. Este artigo explica alguns dos problemas com a obtenção de alimentos  para pessoas com fome.
Um dos problemas de processamento com a carne, em particular, isso é mais difícil – a maioria das pessoas nem quer processar suas próprias galinhas e é totalmente irreal imaginar uma família na cidade sacrificando um boi ou um porco para se alimentar. Com os produtos, fica um pouco mais fácil – qualquer pessoa pode lavar frutas e legumes -, mas os funcionários ainda são necessários para colher os alimentos no campo e transportar para as cidades.
Grande parte dessa escassez na cadeia de produção de alimentos poderia ser remediada se pudéssemos realocar as coisas – se os suprimentos de alimentos pudessem ser vendidos diretamente ao público em geral, se os agricultores pudessem vender diretamente a lojas ou aos consumidores e se os doadores pudessem doar itens não comprados a bancos de alimentos.
Apresentando outra corrida na UBI [Universal Basic Income – Renda Básica Universal]
Vamos juntar todas essas informações. Aqui está uma versão Dr. T.L. (Trilhões de dólares]:
Trilhões de dólares foram criados do nada para nos “ajudar” durante essa crise. Infelizmente, muito desse dinheiro está agora cobrindo os bolsos da elite que controla as grandes empresas que sobreviveriam independentemente. Muitas pequenas empresas nunca reabrirão. Muitos empregos nunca mais voltarão a existir.
As pessoas que estão ficando desempregadas com pelo COVID-19 teriam que fazer um corte salarial maciço – muito mais do que dois mil dólares por mês – para voltar ao trabalho, para que não tenham interesse em retornar ao trabalho. Por que eles estão mais seguros financeiramente sentados em casa? Mas eles não estão pensando no futuro – essa ajuda do governo só esta chegando pelos próximos 3-4 meses.
As pessoas que não estão recebendo dinheiro vão acabar muito em breve com fome (se já não estiverem FAMINTOS) e isso resultará em um aumento no crime e na agitação civil. Enquanto isso, o dinheiro que as pessoas têm vai comprar menos, à medida que o custo de quase tudo sobe e a escassez continua.
Isso tudo leva a lugar nenhum [ou a uma situação de caos e desordem social]. Não estou dizendo que o COVID-19 em si tenha sido uma grande conspiração, mas esta sendo mais uma oportunidade de “nunca se deixar que uma boa crise seja desperdiçada”. Um resultado possível é criarem  a Renda Básica Universal .
Dizem-nos que os governos não tem muito para onde ir, exceto doar muito dinheiro ao povo – embora eles estejam chamando isso de algo diferente: a Lei do Dinheiro de Emergência para as Pessoas. ( Eu escrevi anteriormente sobre o UBI aqui, mas achei que o gatilho seria diferente ).
Esse fundo daria a todos acima de 16 anos mais US$ 2000 por mês durante pelo menos os próximos seis meses.
A lei é chamada Lei de Dinheiro de Emergência para as Pessoas e daria US$ 2.000 por mês durante seis meses garantidos ou até que “o emprego retorne aos [impossível] níveis anteriores a pandemia global”.
“Níveis pré-COVID-19” significam que a proporção de emprego por população de pessoas com 16 anos ou mais é superior a 60%. Os pagamentos mensais em dinheiro não contam como receita.
Você ainda pode se inscrever em programas de assistência federal ou estadual com base em renda, como assistência na compra de alimentos.
Quem seria elegível para o dinheiro?
  • Todo mundo acima de 16 anos que ganha menos de US$ 130.000 anualmente receberá US$ 2.000 por mês;
  • Os casais que ganham menos de US$ 260.000 dólares receberiam US$ 4.000 dólares por mês;
  • As famílias qualificadas com crianças também receberão US$ 500 adicionais por criança para até três filhos.
Assim, uma família de quatro pessoas com dois filhos e renda de até US$ 260.000 dólares por ano receberia US$ 5.000 dólares. Um único contribuinte receberia US$ 2.000.
  • Se você está desempregado, também tem direito ao dinheiro.
  • Estudantes universitários serão elegíveis para o dinheiro. Eles não eram elegíveis para o pagamento de estímulo enviado esta semana se fossem reivindicados no imposto de renda de seus pais como dependentes.
  • Os adultos com deficiência também foram excluídos do pagamento do estímulo, uma vez que podiam ser reivindicados como dependentes da declaração de imposto de renda de outros. Eles seriam elegíveis para a Lei de Dinheiro de Emergência para as Pessoas. ( fonte )
O que poderia dar errado com “dinheiro grátis e abundante”, O QUE ?
Muito pode dar errado. A começar ela consequente hiperinflação, que é um fator importante de que ninguém está falando – esse dinheiro que eles querem doar não existe e não é apoiado por nada de valor real, nem por arrecadação de impostos com a economia em lockdown. Se você acha que os preços estão super altos agora, aguarde um pouco e eles vão explodir.
E depois há outro custo.
Confie em mim quando digo que haverá um preço alto a ser pago por essa distribuição de dinheiro “gratuito” e o custo será sua liberdade total. Talvez seja sua liberdade de decidir onde você trabalha. Talvez seja sua liberdade para escolher o que você compra. Talvez seja a imposição de vacinas, implantação de microchips  ou cartões de identificação obrigatórios,  mas custará algo que você nunca mais receberá de volta, A SUA LIBERDADE.
Os planos do dinheiro de emergência da UBI [ a Renda Básica Universal ] para o povo ainda não está concluído. Mas o governo sentirá que será obrigado a tomar algum tipo de medida para manter a ordem. (Voltando àquela agitação civil e crime novamente). E, até certo ponto, eles estão certos – os atuais problemas que os americanos estão enfrentando podem ser atribuídos a decisões tomadas pelo governo. Mas não consigo imaginar que nessa direção esteja algum resquício de liberdade individual.
O que você pode fazer?
A resposta, como sempre, reside na sua própria autoconfiança [e consciência e DISCERNIMENTO]. Quanto menos você precisar se expor ao governo em troca de sua mera sobrevivência física, melhor será. Eu vou aprofundar isso mais tarde, mais abaixo, por ora citarei algumas diretrizes gerais.
  • Produzir ou adquirir alimentos, tanto quanto possível . Jardinagem; brotação; criação de gado para carne, ovos e laticínios; Caçando; e forragens são maneiras de colocar comida na mesa.
  • Aprenda a preservar os alimentos.  Quando a comida é abundante, recoloque-a enlatando, desidratando e congelando.
  • Localize sua cadeia de suprimentos . Encontre fazendeiros locais e compre diretamente deles. Visite fazendas que você escolhe, obtenha ações da CSA ou acesse o mercado de seus agricultores. Compre o máximo de quantidade possível pelos melhores preços.
  • Reduza seu orçamento.  Reduza os gastos a um mínimo agora, enquanto esperamos para ver como as coisas acontecem.
  • Reparar e consertar.  Em vez de jogar coisas fora e comprar coisas novas quando algo quebra ou fica danificado, aprenda a consertar suas coisas como roupas e utensílios domésticos.
  • Consumismo.  Temos muitas coisas de que realmente não precisamos: telefones atualizados, roupas novas, itens decorativos, veículos zero km, ferramentas novas e pequenos utensílios de cozinha. Sempre que possível, contente-se com as coisas que você já possui.
  • Faça as coisas durarem.  Use tudo até a última gota e se possível RECICLE. Esprema esse último pedacinho de pasta de dente. Adicione um pouco de água ao sabão. Use um pouco menos de detergente na roupa. Essas são pequenas mudanças que podem realmente aumentar seu ganho em economia com o tempo.
  • Esteja preparado para a falta de prestadores de serviços.  Em algum momento, à medida que a receita do imposto de renda continuar a diminuir, começaremos a ver cortes em serviços como coleta de lixo e socorristas pois o governo ficará sem recursos. Comece a pensar agora em suas soluções, caso essas coisas aconteçam.
  • Continue construindo seu estoque.  Mesmo que os preços subam, continue adicionando comida, água, medicamentos, baterias e suprimentos à sua despensa, como puder.
  • Participe de uma economia de troca.  Se você tem ovos e seu vizinho tem mel, veja se eles estão interessados ​​em uma troca. Faça o mesmo com as habilidades que possui – troque aparar a grama do quintal por cortes de cabelo, conserte algo em troca do item usado de outra pessoa que você precisa, forneça trabalho manual em troca de parte da colheita de alguém. Se você administra uma pequena empresa, esteja aberto à troca na sua comunidade local.
Falaremos muito mais sobre como lidar com esses problemas nos próximos artigos. ( Inscreva-se aqui para receber o boletim diário .) Uma mudança de mentalidade será extremamente essencial para sobreviver e prosperar no mundo caótico do After-COVID-19, pois será necessário praticar o desapego, não ser egoísta, praticar o altruísmo e sempre ter boa vontade com as pessoas que podem se relacionar com voce nestes novos termos.

Além do coronavírus, as mudanças climáticas que o planeta esta enfrentando são inevitáveis, causarão grandes mudanças e tem como causa FATORES EXTERNOS, algo que muitos cientistas já descobriram. Saiba mais em:


“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragãoE exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a Terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à Terra, à vista dos homens. E engana os que habitam na Terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na Terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. 
E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis”.  –  Apocalipse 13:11-18




Pesquise por assunto

Postagens mais visitadas do mês.

As postagens mais visitadas do site.